Cruzando a fronteira: Laos e Camboja

Cruzar a fronteira é aquela história: No money, no honey. Cruzar a fronteira entre Tailândia e Laos foi fácil, apenas $1 de extorsão com a desculpa dos oficiais de que era fim de semana. Outros viajantes nos relataram que também foram cobrados $1, mesmo cruzando durante a semana. O que não esperávamos foram os $7 de “caixinha” que tivemos que pagar a mais para poder cruzar a borda do Laos com o Camboja. Todo mundo sabe que para todas nacionalidades, o visto para entrar no Camboja é de $20. E todo mundo também sabe, que dificilmente você pagará o valor correto. Compramos nosso ticket para Siem Reap em Don Det por $35, estavam inclusos: um barco, uma van e um ônibus. Primeira parada logo na fronteira: Tudo improvisado, os oficiais ficam numas casinhas bem tosquinhas, difícil acreditar que você está passando pela imigração, mas aqui no Sudeste Asiático é assim mesmo. Acompanhem comigo agora o nosso caminho de extorsão.

1o posto: $2 para recebermos o carimbo para poder sair do Laos. Obviamente que o carimbo deveria sair de graça.

2o posto: Tem um “posto de saúde” no curto caminho que realmente divide o Laos com o Camboja. Na hora que vi aquilo já desviei do caminho porque sabia que era scam. Depois outros viajantes nos relataram que tiveram que pagar $1 para serem “examinados”.

3o posto: Tirando o visto. Na mesa tinha um papelzinho colado com os valores: 250.000 kips ou 1000 bahts. Perai, bahts??? O que a fronteira do Laos com o Camboja tem a ver com os bahts da Tailândia? Ponha no papel e você vai entender: 1000 bahts ou 250.000 kips é igual a $33. Agora diga que você quer pagar em dólares e eles vão dizer: $23. Boa essa cotação na fronteira, hein? Ah, só para constar: o visto custa mesmo $20, os $3 a mais são a caixinha.

Bem, agora você já tem o visto, está todo feliz, acha que já acabou… mas não. Tem o último posto onde serão cobrados mais $2 só para carimbarem seu visto. Parabéns! Se você percorreu o caminho completo da extorsão você acaba de perder $8! É como o Jogo da Vida, mas sem lucros, só prejuízo, hehe…

Dicas para não ser feito de trouxa:

– Antes mesmo de você ser feito de trouxa na fronteira, um dos funcionários do ônibus em que você está vai dizer que ele pode fazer o visto para você por $30, que é só $1 mais caro que na fronteira, que vai ser muito mais rápido, que se você for fazer sozinho vai demorar mais tempo, que você vai perder o ônibus… não acredite nele e vá no faça você mesmo. Combine com a galera do ônibus de vocês mesmos tirarem o visto, nós acabamos tirando o nosso muito mais rápido do que o funcionário.

Vá apenas com $20 dólares na carteira e esconda o resto do dinheiro no bolso. Quando os oficiais estavam me cobrando $23 eu abri a carteira, mostrei o dinheiro e disse que tinha só $22. Eles falaram para eu pedir $1 emprestado para o Rômolo, mas eu disse que não conhecia ele. Os oficiais ficaram meio contrariados mas acabaram me dando o visto sem demora. Pensando bem, eu devia ter feito isso nos outros postos, alguns amigos fizeram e deu certo, passaram por tudo sem problemas.

Se você for atravessar a fronteira desde Bangkok até Siem Riep, eu recomendo perder um tempo nesse site, que vai te dar ótimas dicas de como percorrer o caminho mais infestado por scams.

Bem, esse é só o primeiro dos muito scams que você vai encontrar no Camboja. E já que estamos no assunto, vou aproveitar para alertar de outro caso muito famoso em Siem Reap: O Milk Scam. Você está andando na rua tranquilamente, quando chega uma menina de aproximadamente 7 anos, toda sujinha, com cara triste e com um bebê no colo. Ela fala: Eu não quero dinheiro, eu quero leite, o bebê não tem leite. Enquanto isso ela mostra uma mamadeira suja e vazia. A menina aponta para um mercado do outro lado da rua… você se compadece, afinal ela só quer leite. Você entra no mercado e estranhamente todos os produtos tem preço… menos o leite. Estranho. Você vai até o balcão perguntar, os balconistas se olham estranhamente e dizem que o leite custa… $18!!! What????? O truque é simples: Você compra o tal do leite de $18 dólares e a menina revende de novo para a loja. Conheci uma brasileira em Don Det, a Lana, que me alertou sobre esse scam… e é fato. Até agora já fui abordada umas 5 vezes pela menina com o bebê no colo. O pior é que você acaba pegando raiva da criança que na verdade está só fazendo o que a mãe mandou, não é culpa delas, e se você estudar a história do país vai entender porque algumas coisas são assim.

O Camboja é o perfeito constraste de como o homem pode ser belo – quando constrói os templos maravilhosos de Angkor – e cruel, quando promove uma matança como a que ocorreu no país e que matou quase 2milhões de pessoas em 3 anos. A trajetória do Camboja é uma das mais tristes no Sudeste Asiático, mas deixo para me aprofundar no assunto mais para frente… Por ora vamos olhar para o lado bonito que a humanidade tem e explorar os templos misteriosos de Angkor.

Anúncios