Hoi An: Paixão à primeira vista


Algumas cidades despertam alguma coisa em mim que eu realmente não sei explicar. Vai muito além das palavras, posso tentar dizer que cada passo na cidade é um prazer. Até então eu só sentia isso pelo Rio de Janeiro e por Olinda, mas uma pequena cidade na costa do Vietnã acaba de entrar para a seleta lista.
Eu estou apaixonada por Hoi An. A cada esquina virada, a cada café iluminado, cada lanterna acesa, eu sentia uma pontada no meu coração. Hoi An também me deixou triste assim que cheguei, porque eu já sabia que um dia teria que partir. E diferente do Rio e Olinda, Hoi An está a muitas milhas de casa.
Hoi An é o simples prazer de se estar numa cidade, sem esperar absolutamente nada, sem ter nada programado em vista. As casinhas amarelas com suas lanternas acesas à noite, o rio com seus barcos graciosos, os mais charmosos cafés e restaurantes que eu já vi, sua ruelas estreitas, suas bicicletas. Se eu escrevo como se estivesse apaixonada é porque realmente estou.
Hoi An também é famosa por suas costureiras e estilistas. Eles fazem qualquer peça que você quiser sob medida, sério, qualquer coisa que você imaginar, e isso em 24h. Acabei fazendo um shortinhos por $10 e o Rô uma jaqueta super estilosa por $36, mas vale barganhar! Não tenho um lugar para recomendar, quando chegar lá você vai ver literalmente uma loja do lado da outra com as costureiras te puxando. Eu pensei: “Meu Deus, vou gastar todo dinheiro aqui em roupas e comida!”.
Falando em comida… se eu tivesse que fazer a versão do Comer, Amar e Rezar, escolheria Hoi An para por meus pratos na mesa. A cidade tem sabores únicos e inesquecíveis, como o fried wonton e o lao cao! Mas esses vão ficar para a seção Comidinhas do Vietnã. Um dos nossos lugares preferidos para tomar café e desenhar era o Cargo Club. Depois dos bolos da minha tia Tomi, são os melhores bolos que já comi na vida!

Assim como as roupas, parece que tudo na cidade está feito sob medida para os turistas, mas quem se importa? Hoi An pode ser o que quiser.
Alguns lugares na cidade só podem ser acessados se você comprar um ticket por 90.000 dongs, mas nós pulamos isso e ficamos com o resto da cidade. Noite dessas estávamos andando pelas ruas quando ouvimos uma música. Um homem tocava piano dentro de uma casa e uma roda de crianças cantava algo em vietnamita. Eu e o Rô sentamos lá na esquina, escutando aquela música, vendo as pessoas passando na rua…Senti uma energia muito boa.

Um dos muito templos em estilo chinês pela cidade.

Quando o calor apertava tínhamos duas opções: piscina do hotel ou praia! No segundo dia pegamos umas bicicletas ($1 o aluguel) e Rômolo, Lior – um israelense que conhecemos – e eu fomos pedalando até An Bang beach por 2,5km. Prepare-se para ser abordado pelos vendedores ambulantes de 5 em 5 minutos… e compense a encheção de saco mergulhando nas águas frias do Mar do Sul da China. Também é possível pedalar cerca de 5km até Cua Dai Beach.
É lindo! Hoi An foi passar os dias sonhando.

As famosas lanternas de Hoi An.

_____
Dicas: Na hora de comprar roupas você não deve deixar mais que 50% do valor do produto como depósito. Normalmente eles entregam em 24h. Depois disso você volta para fazer os últimos ajustes ou para pagar o restante! 😉

Onde ficamos: Thien Trung Hotel
Era um quarto ok, meio escuro, o wifi só funcionava na recepção. Pagamos $10 por um quarto com ventilador, com ar-condicionado era $12. O bom é que tinha piscina, mas parece que muitos outros hotéis em Hoi An também tem essa facilidade. A mulher que nos recepcionou era muito fofa, mas se você clicar no link no nome do hotel também poderá ver as críticas no Trip Advisor. A localização era ótima, apenas alguns minutos de caminhada até o centrinho. Nessa mesma rua você pode encontrar outras opções.

Anúncios