Choque Camboja

Adoro essa seção do blog! Chegou o momento de mostrarmos os fatos mais curiosos a respeito do país e que fazem nossos miolos entrar em parafuso!

Mulheres de pijama

Elas estão por todos os lugares… servindo no restaurante, vendendo água na barraquinha, andando de moto na rua… São as mulheres de pijama!

Like a zombie!

Bem, gosto não se discute, mas todo mundo concorda que nada pode ser mais confortável do que um pijama. Sinto uma ponta de inveja, eu também quero trabalhar de pijamas em São Paulo! Engraçado que parece que para dormir elas não usam pijamas, segundo um amigo me contou, mas sim vestidos que são a cara da balada!

Mulheres sem biquini

Perai… sem biquini, mas não peladas! Se por um lado os pijamas são a roupa do dia a dia, a roupa do dia a dia é a roupa de banho. Para que complicar? Se você for numa praia ou num rio (e isso também vimos na Tailândia e no Laos) você vai ver os locais entrando com a roupa inteira no mar. E quando eu digo roupa inteira, não é bermudinha de tactel, é calça jeans e camisa social!
Insetos
Bem, eu já contei como foi a experiência de comer o tradional embrião de pato no Camboja… agora, por que não um insetinho de petisco? Estávamos outro dia andando por umas barraquinhas quando um local maluco nos parou numa barraquinha cheia de insetos, e claro que ele queria que a gente experimentasse. Desde o começo da viagem eu estava me preparando psicologicamente para comer, mas nunca tinha coragem… bem, não ia perder a chance agora né… De entrada umas larvinhas para abrir o apetite:

Sem pimenta para mim, por favor!

Avaliação: textura macia, meio salgadinho, me lembrou bastante o camarão.

E para fechar eu comi… esse… negócio… ai meu Deus, o que é isso?
Por favor, se alguém souber, não me contem! O gosto em si não era ruim, parecia meio salgadinho, crocante… mas confesso que o psicológico pesou e quando engoli senti que talvez as perninhas pudessem ter ficado presas nos dentes. Morri!

O Trânsito (claro!)

Tenho a impressão de que tem alguma coisa errada nessa foto...

O trânsito do Sudeste Asiático ainda é uma coisa com a qual não consegui me acostumar. O trânsito em Phnom Penh é terrível, pior do que o tailandês… e pelo que ouvi falar o do Vietnã é pior do que os dois juntos. Famílias inteiras na moto carregando bebês, crianças dirigindo motos, tudo pode ser transportado, galinhas vivas, porcos, plantas…

Fried rice with chicken chegando...

Ufa, ainda bem que ele lembrou do capacete!

Dirigir na contramão é mais do que normal, aliás, a direção da pista fica mesmo a seu critério. Presenciei um acidente na rua certa vez, onde um cara que estava com a filha de 2 anos caiu da moto. Mas o fato é: por ser tão caótico, eles acabam dirigindo mais devagar, então as batidas acabam não sendo tão mortais como as que costumamos ver no trânsito “mais organizado” de São Paulo. Um belo paradoxo a ser estudado.

Karaoke no busão

Acho que se você perguntar para 10 cambojanos o que eles mais apreciam numa viagem de ônibus todos vão responder: Karaoke no busão. Já 10 entre 10 gringos responderão que a coisa mais irritante ao viajar de ônibus pelo Camboja é: Karaoke no busão.

Imagine a cena, você entra no ônibus feliz porque vai poder dar uma cochilada ou uma relaxada, abre seu livro, liga seu iPod, dorme, que seja… quando para seu pavor a TV ´é ligada e uma caixa de som ligada no último volume reproduz as últimas pérolas da música cambojana… acompanhada das legendas em cambojano para você poder acompanhar, claro!
Pode parar tudo o que você está fazendo, não tem como se concentrar. Não é um som ambiente, é um som para te manter acordado por 7h, 10h ou quanto quer que seja o tempo que sua tortura trip vai levar. Os clips são todos iguais, uma mulherzinha chorando porque o namorado foi embora. Outras formas de tortura que você também pode encontrar na TV em péssimo e alto volume:
– Stand ups cambojanos – todo mundo vai rir, menos você.
– Filmes chineses baratos dublados em cambojano – ao estilo Tela Class do Hermes e Renato

Escolham seus assentos e divirtam-se!

Cortes de cabelo ao vivo
Para fechar, uma foto de uma placa que me deixou intrigada… sugestões?
Nos vemos no Vietnã! – se o firewall me permitir 😉

Anúncios

3 respostas em “Choque Camboja

  1. essa placa deve dizer : “clínica de rinoplastia – tenha você também um nariz em forma de pêra” ou, quem sabe, “ganhe de brinde uma pêra na forma do seu nariz”!
    Quanto ao corte de cabelo ao vivo, curioso mesmo seria se eles fossem gravados. o0

    Muito legal o blog, parabéns pros dois pela viagem. Vão me ajudar muito quando eu estiver por esses bandas daqui a uns 5 meses!

  2. Oi parabéns pelo blog

    Eu e meu marido estamos planejando uma viagem para Janeiro de 2017.

    Vamos passar por Bora Bora (se der $$ rs) – Filipinas – Vietnã – Camboja – Tailandia (apenas Bangcoc – ja estivemos nas ilhas) – Mianmar – Sri Lanka e Maldivas.

    Devemos ficar uns 45 dias viajando e no Camboja devemos ficar apenas umas 4 ou 5 noites.

    Que lugar acha que devemos ficar? Ja que nao teremos tempo de rodar…

    Desde ja muito obrigada e ja ja vou ler sobre o Vietnã

    Marcia

  3. Moro em Camboja ha 8 anos, no inicio tudo isso me chamava a atencao …curioso como tudo isso hoje faz parte do meu dia a dia , e eu nem percebo todas essas coisas ….parabens pelo blog e pelas observacoes.
    E tudo isso e mesmo assim….. maravilhoso,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s