Luang Prabang: sem o Pause

Ok, já sabemos que o Laos é devagar quase parando… mas não é por isso que você tem que adotar o lifestyle laociano. Segue aqui um post com 5 dicas do que fazer e 1 do que não fazer quando estiver de bobeira pela cidade.

Phu Si
De qualquer ponto da cidade é possível ver o chedi dourado que fica 100m acima da cidade sobre o monte Phu Si. A escadaria para chegar até lá em cima é enorme, mas o monte oferece uma boa vista da cidade e é um bom ponto para se observar o por-do-sol.
Paga-se 20.000 kips de admissão. Quando chegar lá em cima, desça a outra escada e explore as outras partes do monte, você vai encontrar estátuas de Buda, templos e outro ponto famoso: uma marca gigante de pé no chão. Do Buda, claro. Águas e salgadinhos à venda lá em cima.

Monges, tambores e sinos
Não sei bem se isso ocorre todo dia, mas parece que às 4h e às 16h há um ritual em diversos templos onde os monges tocam tambores e sinos. Um templo começa a tocar e depois outro e mais outro… como se sinais estivessem sendo passados, e o som preenche toda a avenida principal. Vá até o Wat Sop na avenida principal para acompanhar o ritual, emocionante!

Ronda das Almas
Diariamente, entre 5h30 e 6h da manhã os monges se enfileiram para receber a oferenda que será a refeição do dia. A comida é oferecida por mulheres que ficam ajoelhadas ao longo da calçada enquanto os monges passam. Claro que já virou um evento super turístico, com direito à várias vans descarregando turistas na rua em plenas 5h da manhã. Nós não acordamos para ver isso, mas foi coincidência termos chegado na cidade às 5h da manhã justamente quando os monges passavam por ali. Por favor, não façam como os turistas sem noção que estavam por lá e ficavam jogando os flashs na cara dos monges. Outra coisa são os vendedores tentando se aproveitar de algo que deveria ser um ato de generosidade, eles vendem comida para os turistas darem para os monges. É mole? Parece que o principal ponto da Ronda das Almas é na avenida principal. Então lembre-se: acordar cedo e deixar o flash da máquina desligado! 😉

Royal Ballet Theatre
Por a partir de 100.000 kips você pode presenciar a trupe do Royal Ballet encenando uma clássica peça laociana. Há 3 setores com preços diferentes, mas garanto que o teatro é pequeno o suficiente para você poder apreciar a performance pagando o assento mais barato. Diferente da peça que vimos no Teatro Municipal em Bangkok, a apresentação é totalmente feita para gringos, o que até dá um ar meio fake para tudo. Mas se você estiver afim de um programinha sossegado no fim da tarde, vale a pena checar.

Royal Palace Museum
Entrada: 30.000 bahts
O ingresso é 3 em 1: Dá direito a ver a exposição principal, outra exposição sobre carros antigos reais e outra temporária, no nosso caso, uma de fotografias. Bem sinceramente? Não achei que valeu a pena, achei o museu beeem fraquinho… Na verdade o Royal Palace Museum era um dos antigos palácios do Rei Sisavangvong que depois foi convertido em museu, então o que você vai ver lá são coisas do tipo: Quarto do rei. Sala de música do rei. Presentes que o rei ganhou. Já a exposição de carros não passa de uma garagem com alguns carros jogados lá de qualquer jeito e as descrições de quando foram usados pelo Rei. A menos que você seja um aficcionado por carros antigos ou pelo tal do Rei… vai gastar os 30.000 kips com gosto.

Dar uma volta

Andar sem compromisso pela cidade, ver o pôr do sol e os barquinhos passando pela prainha do Mekong… É de graça e faz bem para a vista e o coração.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s