Choque Tailândia

Viagem boa que se preze tem choque cultural… e estamos aqui para narrar os fatos mais curiosos com os quais nos deparamos durante nossas andanças pela Terra dos Sorrisos!

Creme para clarear a pele
Assista apenas um intervalo comercial durante a novela e será o suficiente para ver que pelo menos metade das propagandas são de cremes clareadores para a pele. Brasileiras compram bronzeadores, tailandesas branqueadores. Não faço idéia da química presente nesse creme, mas não sei se uma loção que promete deixar a pele mais branca é algo que possa ser saudável. Grandes marcas como a LÓreal e a Nivea tem seus clareadores aqui, fiquei realmente assustada com esse tipo de coisa. Acompanhem comigo o absurdo da situação:

Realmente só posso lamentar na minha posição de viajante quando vejo as meninas na rua com a cara artificialmente branca, acho que dá para notar quando elas usam esse creme… Um guia que contratamos no Wat Poh chegou a falar para mim e para o Rômolo: “A cor da minha pele é feia, não é bonita como a de vocês” (como se eu fosse suuuper branca, né?) Triste. Aspectos culturais que dificilmente serão mudados.

O trânsito
Aiai… nunca mais vou reclamar do trânsito de São Paulo. Ainda não estive no trânsito do Vietnã que dizem ser pior, mas aqui em Bangkok já deu pra ter uma prévia. Loucura total, todo mundo corta onde quer, anda na contramão, não se respeitam os faróis, tuktuks loucos no volante, motos, taxis, carros… Você entra no taxi para fazer um caminho de quinze minutos e só sai de lá depois de 1h. Não é exagero. Observem essa foto que tirei quando o sinal para pedestres estava aberto:
Lugar para o pedestre passar que é bom… nada! Notaram também o cara na garupa da moto sem capacete e com fone de ouvido? Cena mais comum do mundo. Sem contar quando eles andam com 3 pessoas na moto de uma vez, com bebê, falando no celular, pessoa da garupa jogando video-game… A cena mais bizarra decerto foi uma mãe com seus três filhos pequeno na moto. Detalhe: Só ela estava de capacete.

Atravessando a rua
Atravessar a rua é uma verdadeira aventura aqui em Bangkok e um desafio que você aceita de saber se vai chegar inteiro do outro lado ou não. Gente… algumas ruas não tem o semáforo para pedestre então você tem que literalmente se jogar na frente dos carros, é muito tenso!!! Não é que nem em Brasília que você acena com a mão e os carros param na hora. Estamos seguindo a dica do Lonely Planet que diz que você não pode correr, tem que atravessar bem devagar, assim dá tempo dos carros “tentarem” não te atropelar. Outra coisa que fazemos é esperar juntar mais gente para atravessar a rua, assim vai todo mundo fazendo volume de uma vez só. Se você estiver acompanhado pode combinar de cada um vigiar um lado. Perai, tá achando que é só isso? Ainda tem que lembrar que a rua é mão inglesa e que provavelmente o carro vai vir do lugar que você menos espera. Resumindo, minha dica para atravessar a rua é: REZE! Pra Buda, pra Jesus, pra quem você quiser, mas reze!

O flanelinha
Aqui também há os flanelinhas, embora não haja um nome específico para ele em tailandês. Estávamos no carro de uma amiga tailandesa quando ela parou em fila dupla na rua para estacionar. Achamos estranho, pensei: “Será que ela vai deixar a chave com o flanelinha?”. O fato é que os motoristas deixam o freio de mão solto, então se o carro de dentro quer sair, os flanelinhas vão empurrando o carro. É mole?

O rei!
O rei Bhumibol é o cara! Tem foto dele em tudo quanto é lugar, tem foto dele em todas as notas de dinheiro, tem foto dele dentro do taxi, na fachada de prédio, na entrada do McDonalds, tem nome dele em rua, em ponte, estátua dele, exposição sobre ele, esse é o cara! Também é conhecido como Rama IX e é o monarca reinando há mais tempo, desde 1948!!!
Achei fantástica a nota de 1000 bahts que traz a imagem do Rei com uma máquina fotográfica pendurada no pescoço. Quer dizer… o Rei além de pintar bem, tocar música bem, ainda é gente como a gente e tira fotos! Amei!
Parece que é um pecado mortal falar mal dele… Não sei como as gerações atuais lidam com isso, mas tive a impressão de que ou ele é querido mesmo ou e lavagem cerebral. Ah, tem mais essa, antes de começar um filme no cinema, eles passam uma espécie de propaganda sobre o Rei… umas imagens bem bonitas dele interagindo com o povo, rodeado de crianças, tirando fotos (ahaha). Sei que depois disso até eu estava amando o Rei!

Nós!
Gente… vou dizer para vocês que eu estava tendo sérios problemas na Tailândia e que prometem se estender por outros países. Vocês não tem idéia da quantidade de pessoas que vinham falar comigo em tailandes… As vezes eu não respondia e a pessoa devia achar que eu era uma tailandesa mal educada… as vezes eu falava que era do Brasil – ou melhor: Basil – e era a maior surpresa do mundo. Aliás quando o Rômolo fala que é brasileiro as pessoas também se surpreendem e dizem que não temos cara de brasileiro, mas me digam, qual é a cara do brasileiro? rs… Outro dia nós dois estávamos conversando com um descendente de japoneses brasileiro e qualquer um que visse o misturado conjunto que formávamos com certeza duvidaria de que estávamos falando português.

O Rômolo também está tendo problemas com os tamanhos das coisas… Cobertor pequeno, cadeira pequena, teto baixo… não vai mais ter lugar pra fazer galo haha! E pra achar uma bermuda pro rapaz? Tivemos que rodar a cidade inteira pra encontrar roupa tamanho XL, coitado… e o nome dele? A primeira pessoa que encontrarmos nessa viagem e que conseguir pronunciar “Rômolo” de primeira vai ganhar um prêmio! Finalmente ele resolveu se render e criar um apelido… e aqui na Ásia ele é o Rom, hahaha!

Acho que eu teria muito mais para falar da Tailândia… mas vamos parar por aqui e partir para o próximo destino. Nos vemos no Laos no próximo post… ou pelo menos no caminho entre a Tailândia e ele! 😉

Anúncios

2 respostas em “Choque Tailândia

  1. No Brasil é ruim ser branquela.. em São Paulo não, mas tente morar no litoral. Você vira chacota e em alguns momentos tem que ouvir coisas desagradáveis. Quando soube que a Ásia teria o padrão invertido fiquei bem animada!

    Aqui também nos arriscamos com produtos químicos bronzeadores, até nossa maquiagem tem efeito bronze, tem quem faça bronzeamento artificial etc É uma loucurinha também

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s