Chiang Mai: barriga no fogão!

Essa é a paisagem com a qual acordamos na manhã em que viemos para Chiang Mai. O trem noturno era uma delícia, camas super confortáveis, até mais do que nosso hostel, rs… Não queria que a viagem acabasse nunca…
Mas depois de 12 horas mais 2 de atraso chegamos na doce… e poluída Chiang Mai. Já tínhamos ouvido o mundo inteiro dizendo que aqui era incrível, que era a melhor cidade da Tailândia, blabla… No site do Lonely Planet está entre as 10 cidades para se visitar antes de morrer (apesar de que hoje em dia, tudo está numa lista dessas). Chegamos aqui: trânsito, poluição, tuktuks… já havíamos visto essa fita em maior escala em Bangkok. Onde estavam as casinhas rústicas rodeadas por árvores e montanhas que imaginei? Chiang Mai tem um templo em cada esquina, mas já tivemos nossa cota de templos. Tem também várias feirinhas, mas quem quer feirinha depois de Bangkok? Então vocês me perguntam:Por que raios estamos aqui há mais de uma semana? Por que não sabemos quando vamos embora? Eu também não sei. Sei lá o que prende a gente nessa cidade. Talvez sejam os amigos que fizemos aqui. Talvez seja a comida deliciosa e barata. Talvez seja porque, apesar de ser uma cidade totalmente normal, você pode fazer mil cursos em Chiang Mai, aprender a cozinhar, meditar, fazer massagem, estudar tailandês, andar de elefante, fazer trekking… ah, tá, acho que é por isso que ainda estamos aqui!

Conhecemos a Kelly (Escócia) e o Jonathan (EUA) em Bangkok, viajamos juntos para Chiang Mai e desde então temos saído todos os dias. As vezes aparecem umas pessoas que se juntam à nós 4, depois vão embora, outras vem… mas nós ficamos até o fim! rs… Quando chegamos o Jonathan tinha reserva no Little Bird e eu, a Kelly e o Rô ficamos num quarto compartilhado na Yellow House. Estamos pagando 100 bahts pelo quarto cada um, muuuito barato. É a primeira vez que ficamos em dormitório compartilhado nessa viagem e acho que vamos fazer isso mais vezes. Já tivemos 2 hóspedes diferentes no nosso quarto além de nós três, um alemão e uma israelense, e acho que essa é a melhor forma de conhecer outras pessoas. Agora o Jonathan veio para o nosso quarto e o grupo voltou à formação original…rs

Assim que você chega em Chiang Mai, vê mil flyers, cartazes de tudo quanto é atividade para fazer em qualquer beco de esquina. Difícil é escolher… Tinha um flyer de uma escola de culinária que dizia: “Não recomendado por nenhum guia, mas sim pelo senso comum!” hahaha muito suspeito! Queríamos aprender a fazer comida tailandesa e como bons designers que somos, escolhemos pelo design do folder, é claro! No fim, ficamos com o Smart Cooking School que oferecia aulas na fazenda. O curso que dura o dia inteiro custa 1000 bahts Pra falar a verdade eu já fui pra lá com um pé meio atrás, nunca confio nessas coisas em que se paga um valor para fazer mil coisas… e nesse curso estavam inclusos uma visita na feira, um trem, um passeio de bike… Mas… vamos lá!

8h30: A van vem nos buscar no hotel. De cara a nossa professora, a Ói, foi super simpática! Fomos para um dos muitos mercados locais de comida que há em Chiang Mai e ela nos explicou um pouco sobre os principais ingrediente tailandeses, que são bem diferentes dos brasileiros. Por exemplo: eles tem três tipos de manjericão aqui. Tem também um tofu parecido com o que encontramos no Brasil e outro que é “meio seco” vamos dizer, coisa que eu nunca tinha visto.

Depois ficamos uns 10 minutos andando livremente pelo mercado. Eu AMO andar em mercados de comida, principalmente quando é em outro país e você não tem idéia do que estão vendendo. Gosto de ficar comprando as coisinhas esquisitinhas que eles tem. Além do que, mercados de comida tem mil cheiros e são sempre esteticamente charmosos com toda aquela bagunça.
Depois disso pegamos um trem que era usado apenas por locais. Bem gostoso viajar pelas paisagens de campo, demorou uns 20 minutos para chegarmos ao nosso destino, Pasao.

Bicicletas inclusas no passeio? Achei que ia encontrar umas bikes bem podres e enferrujadas! Chegando lá umas bicicletas lindas esperando por nós, a minha tinha cestinha e tudo mais. Me apaixonei. Se desse eu voltaria para o Brasil pedalando ela haha!
Pedalamos pelo campo, passamos por campos de arroz, um templo, córregos, camponeses… Muita paz!
Paramos no meio do caminho em uma plantação onde a Ói explicou um pouco mais sobre as ervas e legumes que estavam lá e seguimos pedalando para a fazenda.
Eu já estava feliz só de poder andar de bicicleta, não dava para ficar melhor. Mas ficou. Chegamos lá. a cozinha era uma graça, num quintal com uma parte coberta, e uma horta do lado. Tudo bem com cara de fazendinha do Brasil. A Ói nos ensinou a colher os ingredientes para o almoço e fomos para a cozinha.
Haviam 5 categorias de pratos: Fritos, Sopas, Petiscos, Sobremesas, Curry. Cada categoria tinha 4 opçõesde pratos dentro dela e cada aluno escolhia um prato de cada categoria. Depois disso íamos para a mesa onde os ingredientes já estavam separados e cortados de acordo com cada prato.
E aí… mão na massa! Cada aluno tinha seu próprio espaço e sua própria panela, exceto algumas receitas que foram feitas por grupo, como os curries.
Aiai! Eu já disse que amo comer? Dá pra perceber pela quantidade de foto que tem no blog… rs… Aqui estão alguns dos nossos filhotinhos:

Arroz frito com frango (Nã)
Pad Thai + Sopa local apimentada (Rômolo)
Sopa de frango ao leite de côco (Nã)
Rolinhos primavera (Rômolo)
Se você não cozinha nada fica tranquilo que é bem fácil… A professora é super fofa, isso quando ela quase não fica louca quando todo mundo começa a fazer fritura ao mesmo tempo. Se você não gosta de pimenta faça como eu: Discretamente jogue fora as pimentas da receita (só do curry não dá para escapar). Se você é vegetariano, apenas avise a professora e ela dá um jeito de substituir os ingredientes. No final da aula você ganha um livreto com todas as receitas. Depois de tudo isso só tenho uma coisa a dizer: Que fome!

_____
DICAS

trem: Eu iria para Chiang Mai, nem que eu não quisesse só para andar nesse trem! Pegamos o trem noturno que sai à noite de Bangkok e chega de manhãzinha em Chiang Mai. Compramos os tickets na própria estação, Hualamphong Train Station, basta pegar um skytrain que te deixa direto lá. Há cerca de 4 ou 5 trens que fazem esse percurso entre Bangkok e Chiang Mai por dia, cheque os horários aqui. Compramos os tickets com um dia de antecedência, é bom garantir o seu o quanto antes. Tem apenas primeira e segunda classe e garanto que na segunda classe o serviço é de primeira. Para a segunda classe, a cama debaixo custa 881 bahts e a cama de cima 791 bahts. Eu sem dúvidas recomendaria a cama debaixo que tem janela… e consequentemente paisagem. Na cama eles já oferecem cobertor e travesseiros, mas é bom levar um casaco porque eles guardam a cama de manhãzinha e o vagão é bem frio. Comida a preços razoáveis, mas como bons mochileiros fizemos nosso estoque na 7Eleven.

Saindo da estação de trem: Quando chegar em Chiang Mai, faça amigos e rachem o preço de uma das vans vermelhas. Pegamos uma até perto do Taipai Gate com 6 pessoas no total e pagamos 33bahts cada um. A van te deixa no seu hostel, basta combinar.

Anúncios

7 respostas em “Chiang Mai: barriga no fogão!

  1. muito legal, o Donato ia adorar estar nesta cozinha, eu para saborear também…
    1000 bahts = 33 doolares , pelo menos isto que vi aqui na net…
    muito barato as coisas ai mesmo…..
    boa continuação de viagem….
    abs do Ariel

    • Oi Ariel, é verdade… quando o assunto é comida sempre lembramos do Donato, rs… obrigada, beijos!!! =)

  2. Nã, sensacional o blog. Nem sabia que estavam viajando, sorte e luz em todos os caminhos, pedaladas e encontros! Beijo grande.

  3. Nã,

    Parabéns pelo blog. É sempre uma fonte de pesquisa para a nossa viagem! estamos pesquisando este curso que vcs fizeram, mas nesta escola só tem um de meio período. Não tem este que vai até a plantação. Vc lembra de algum outro?

    Obrigada,

    Renata

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s